“Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mt 6:16-18).

Jejum
Sobre o Jejum: Jesus disse: “Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa”Mt 6:16Ele também disse: “Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo, e nesses dias hão de jejuar”(Mt 9:15).

Aqui vemos que o jejum deveria ser voltado à Deus, Sua vontade e ordens, tudo isso como expressão das dores, angústias ou arrependimentos; como preparação para a orientação e renovação de Deus (Êxodo 24 e Daniel 9); para revelar coisas que dificultam a nossa intimidade com Deus; para nos lembrar de que somos sustentados por “toda palavra que procede da boca de Deus” (Mt 4:4) e para nos ajudar a equilibrar nossas vidas.

Jejum normal: ficar sem comer por até 40 dias (Êxodo 34:28; Daniel 6:18; Lucas 2:37; Marcos 2:18; Mateus 4:2; Atos 13:2 e 3; e outros).

Jejum parcial: abster-se de comidas específicas (Daniel 10:3). Jejum completo: ficar sem comida ou água por até três dias (Ester 4:16). Jejum de grupos voluntários: um grupo específico de pessoas que jejua por uma razão específica (Esdras 8:21; 1 Samuel 7:6; 2 Crônicas 20:3; Jonas 3:5; e outros).

Uma Grande Razão para jejuar é por reavivamento pessoal, mas orar por nossas necessidades e interceder pelos outros também são razões importantes para se jejuar e orar, assim como:

  • Nos humilha e lembra de nossas falhas e nossa dependência de Deus.
  • Revela coisas que nos controla... orgulho, raiva, rancor, ciúme, ganância e medo aparecerão durante o jejum.
  • Tira a nossa atenção de nós mesmos para Deus.
  • Aumenta o nosso relacionamento com Deus.
  • Nos ajuda a manter o equilíbrio e o foco em nossas vidas... o que é muito importante.
  • Nos ajuda a viver com o principio espiritual de abnegação, que nos mostra que estamos buscando a Deus com seriedade.
  • É como se estivéssemos dizendo: “O meu corpo pertence a Você, e os meus apetites e desejos são dedicados completamente a Você Senhor”.
Preparação Antes de Jejuar
Como você começa a conduzir o seu jejum será um grande determinante para seu sucesso. Ao seguir esses cinco passos básicos de preparação, o seu tempo com o Senhor será mais enriquecedor de maneira significativa e espiritual.

Passo 1: Determinar os seus objetivos / Estabelecer seu objetivo.
Por que você está jejuando? É uma renovação espiritual, por orientação, por cura, pela resolução de problemas, pela graça especial de saber lidar com situações difíceis? Peça ao Espirito Santo para esclarecer Suas orientações e objetivos para o seu jejum de oração. Isso fará com que você ore com mais especificidade e estratégia. Através do jejum e da oração, nos humilhamos perante Deus para que o Espirito Santo possa atiçar as nossas almas, acordar as nossas igrejas e curar nossas terras de acordo com 2 Crônicas 7:14. Faça com que isso seja uma prioridade em seu jejum.

Passo 2: Faça as perguntas médicas.
Independente dos benefícios e da necessidade de jejuar, existem algumas pessoas que jamais deveriam jejuar sem uma supervisão médica profissional. Por exemplo:

  • Pessoas que são fisicamente muito magras ou emaciadas.
    • Pessoas que são propensas a ter anorexia, bulimia ou outra desordem comportamental. São os que sofrem de fraqueza ou anemia.
    • Pessoas que têm tumores, úlceras hemorrágicas, câncer, doenças sanguíneas ou doenças de coração.
    • Pessoas que sofrem de problemas crônicos nos rins, fígado, pulmões, coração ou outros órgãos vitais.
    • Indivíduos que tomam insulina para diabetes ou sofrem qualquer outro tipo de problema com glicose.
    • Mulheres que estão grávidas ou em amamentação.

    Passo 3: Faça um comprometimento e um programa para o seu jejum
    Ore sobre todos os tipos de jejum que você deveria realizar. Jesus insinuou que todos os Seus seguidores deveriam jejuar (Mateus 6:16-18; 9:14-15). Para Ele é uma questão de quando jejuar e não se deveriam jejuar. Antes de você jejuar, tome as seguintes decisões:

    •  Quando tempo você jejuará – uma refeição, um dia, uma semana, várias semanas, quarenta dias (Iniciantes deveriam começar devagar, subindo aos poucos).
    • O tipo de jejum que Deus quer que você se submeta (como apenas água ou água e sucos; quais tipos de sucos você tomará e com qual frequência).
    • Quais atividades físicas ou sociais você deixará de fazer
    • Quanto tempo por dia você irá dedicar a orar e ler a Palavra de Deus

    Se comprometendo antes da hora irá te ajudar a manter o seu jejum quando as tentações físicas e pressões da vida te fazem querer parar o jejum.

    Passo 4: Se prepara espiritualmente
    A própria base do jejum e da oração é arrependimento. Qualquer pecado não confessado irá dificultar suas orações. Abaixo seguem várias coisas que você pode fazer para preparar o seu coração.

    •   Peça a Deus para te ajudar a lembrar e reocnhecer todos os seus pecados.
    • Confesse todos os pecados que o Espirito Santo te ajudar a perceber e aceitar o perdão de Deus (1 João 1:9).
    • Busque o perdão de todos a quem você tem ofendido e perdoe todos os que tem te ofendido (Marcos 11:25; Lucas 11:4; 17:3,4).
    • Faça uma restauração a medida da orientação que o Espirito Santo te der.
    • Peça a Deus para te encher do Seu Espirito Santo de acordo com Suas ordens em Efésios 5:18 e Sua promessa em 1 João 5:14-15.
    • Entregue sua vida por completo a Jesus Cristo como seu Senhor e Mestre; recuse obedecer a sua carne ou qualquer outra influência mundana (Romanos 12:1,2).
    • Medite nos atributos de Deus (Salmos 448:9,10; 103:1-8, 11-13). Seu amor, soberania, poder, sabedoria, fidelidade, graça, compaixão e muito mais.
    • Comece o seu jejum e sua oração com um coração esperançoso (Hebreus 11:6).
    • Não subestime a oposição espiritual. Satanás pode intensificar a batalha entre o corpo e o espirito (Gálatas 5:16,17).

    Passo 5: Se prepare fisicamente
    O jejum requere precauções sensatas. Lembre-se de consultar o seu médico antes, especialmente se você está sobre receita médica ou tem uma enfermidade crônica. Preparação física exige uma mudança drástica na sua dieta. A preparação apropriada faz a mudança drástica em sua rotina de alimentação um pouco mais fácil para que você voltar toda a sua atenção para Deus em oração.

    • Não apresse o seu jejum.
    • Prepare o seu corpo. Come refeições menores antes de começar a jejuar. Evite comidas ricas em gordura ou açúcar.
    • Coma frutas e vegetais frescos por dois dias antes de começar a jejuar.
    • Não negligencie sua higiene e aparência pessoal durante o seu jejum (Mateus 6:16-18).

    http://emmanuel26.adventistchurchconnect.org/site/1/docs/Fasting/Guide%20to%20Start%20Fasting.pdf

Aspectos do Jejum
Existem Dois Tipos de Jejum
Um jejum parcial é descrito no livro de Daniel. Apesar de o jejum com água parecer ser o costume do profeta, havia um período de três semanas em que ele apenas se absteve de “delícias”, como carne e vinho (Daniel 10:3).
Os dois tipos principais na Bíblia que são os jejuns “completos” e “completamente supernaturais”. Esses jejuns não incluem nem comida (sólida ou liquida) nem água. Paulo fez um jejum completo por três dias após seu encontro com Jesus no caminho para Damasco (Atos 9:9). Moisés e Elias se envolveram em um jejum que pode ser considerado como completamente supernatural por quarenta dias (Deuteronômio 9:9; 1 Reis 19:8).

Preparação Espiritual
Durante o seu tempo especial com Deus, você deveria passar um tempo em oração e meditação para analisar o seu coração e revelar todo pecado não confessado. As escrituras registram que Deus sempre exige que o Seu povo se arrependa de seus pecados antes que Ele ouça suas orações. Rei Davi disse: Vinde, ouvi, todos vós que temeis a Deus, e vos contarei o que tem ele feito por minha alma. A ele clamei com a boca, com a língua o exaltei. Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido. Entretanto, Deus me tem ouvido e me tem atendido a voz da oração. Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça (Salmos 66:16-20).

Em suas orações, não confesse apenas os pecados óbvios, mas os menos óbvios também. Os pecados por omissão também, como também os por experiência em comissão. Essas podem ser experiências em deixar o seu primeiro amor pelo nosso Senhor de lado: mentalidade mundana, autocentrismo, indiferença espiritual e má vontade em compartilhar sua fé em Cristo com os outros, não passartempo suficiente com a Palavra de Deus e em oração, um relacionamento fraco com seu cônjuge, seus filhos, seu pastor ou outros membros da sua igreja.

Preparação Física
Embora o jejum seja principalmente uma disciplina espiritual, ele começa na esfera física. Você não deveria jejuar sem uma preparação física específica. Se você planeja jejuar por vários dias, será melhor se você começar comendo refeições menores antes de se abster absolutamente. Resista a vontade de ter aquele “grande banquete” antes de jejuar. Ir cortando as suas refeições alguns dias antes de começar a jejuar irá mandar um sinal para a sua mente, estomago e apetite de que menos comida é aceitável.

Alguns profissionais de saúde sugerem comer apenas comidas cruas por dois dias antes de começar a jejuar. Mas também pode ser de grande ajuda, como também é muito recomendado, deixar de ingerir produtos com cafeína e açúcar para facilitar o desconforto inicial da fome e dos desejos iniciais nos primeiros estágios de seu jejum.

Practical Suggestions
Beginning your fast

  • It is advisable that you drink plenty of liquids during your fast. But obviously, if God leads you to undertake an absolute fast, you should obey. If so, be certain, without doubt, that God is leading you.
  • Absolute fasts that last for more than several days need to be undertaken with complete rest and under medical supervision because of the extreme danger of Over-detoxification, breakdown of vital body tissues, and loss of electrolytes.
  • When it comes to making your final decision about what type of fast is right for you, the best advice is to prepare yourself before you fast and follow the leading of the Holy Spirit. He will guide your heart and mind as to what is best for you. Remember, the most important consideration in fasting is your motive. Why are you fasting? To seek something personally from God’s hand or to seek His face in worship, praise and thanksgiving?

Scheduling

  • Set aside a time in the morning for private worship and praise.
  • At lunch time spend a few minutes in God’s Word and prayer. Perhaps take a short walk as you pray.
  • In the evening get alone for a relaxed time of seeking God’s face or spend extra prayer time with your spouse, family, or a friend.
  • Avoid television and other distractions.
  • If you are drinking juices, drink the juices at regular meal times.
  • Allow more time than usual for rest.

End your fast gradually
If you have make the decision to pursue the challenge of an extended fast here are some things you should serious consider as both pre and post fast practices:

  • Do not eat a large meal in Preparation or Celebration of any Fast.
  • Break your fast gradually with fruit and raw vegetables.
  • If you have been on an extended fast, while drinking juices add the following:
    • First Day: Add a raw salad
    • Second Day: Add baked/boiled potato, no seasoning or butter
    • Third Day: Add a steamed vegetable
    • Fourth Day: Begin to resume your normal diet.
Cristãos Jejuam ?

Todo ano muçulmanos ao redor do mundo jejuam de maneira especial no mês do Ramadan. AS tradições ensinam que durante esse mês, Deus dá aos muçulmanos a chance de dobrar suas recompensas para terem uma maior chance de ir ao paraíso. Os muçulmanos pedem a Ele perdão por seus antigos pecados e a condução de outras condutas comportamentais. Cada gesto de gentileza, oração, doação, e de jejuar que um muçulmano pode fazer para agradar a Deus, deve ser feito. Nessas ocasiões, os muçulmanos perguntam aos seus amigos cristãos sobre como eles jejuam. De acordo com os ensinamentos islâmicos, todo o povo de Deus, Abraão, Moisés, Davi e Jesus jejuaram. Cristãos jejuam? Qual é a perspectiva bíblica do jejum? Não se esqueçam do que o Alcorão diz: “Oh vós que credes! O jejum é-vos prescrito assim como foi prescrito para aqueles antes de vós, para que assim possais chegar a ser justos” (Al-Baqara 2: 184).

Muitos cristãos não jejuam como os muçulmanos, muito menos exibem isso. Alguns jejuam todos os anos por quarenta dias para comemorar o acontecimento do início do ministério de Jesus e se prepararem para a celebração de seu sofrimento e ressureição. Porém, esse costume não é uma lei criada por Deus e não registros dizendo que Jesus jejuou por 40 dias a cada ano, mas que o fez apenas uma vez. Não há registros de Jesus prescrevendo tal jejum para seus seguidores.

Jejuar na Bíblia é uma expressão da preparação para novas iniciativas, de arrependimento, intercessão e oração ao buscar o auxílio de Deus (1 Samuel 31:13; 1 Reis 21:27; 2 Samuel 12:16). No passado, o jejum era feito por razoes pessoais (Salmos 25:13), como um ato nacional em meio a calamidades (Joel 2:15), ou como um cumprimento litúrgico regular (Zacarias 8:19).

O jejum normalmente envolve abstinência de alimentos a fim de mostrar dependência de Deus e submissão a Sua vontade. O grande jejum nos tempos do Velho Testamento foi o do Dia da Expiação (Lv. 16:29-34), o qual os muçulmanos também observaram nos primórdios em Madina, antes que a observância de todo o mês de jejum fosse decretada.

Deus passou uma mensagem bem instigante através do Profeta Isaías sobre o jejum. “Mesmo neste estado, ainda me procuram dia a dia, têm prazer em saber os meus caminhos; como povo que pratica a justiça e não deixa o direito do seu Deus, perguntam-me pelos direitos da justiça, têm prazer em se chegar a Deus, dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos a nossa alma, e tu não o levas em conta? Eis que, no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para contendas e rixas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que escolhi, que o homem um dia aflija a sua alma, incline a sua cabeça como o junco e estenda debaixo de si pano de saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aceitável ao SENHOR? Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixes livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desabrigados, e, se vires o nu, o cubras, e não te escondas do teu semelhante? Então, romperá a tua luz como a alva, a tua cura brotará sem detença, a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda; então, clamarás, e o SENHOR te responderá; gritarás por socorro, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o dedo que ameaça, o falar injurioso; se abrires a tua alma ao faminto e fartares a alma aflita, então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia. O SENHOR te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam” (Isaías 58:2- 11).

No Novo Testamento, o jejum com a oração e a fração do pão foi muito respeitado. Líderes de igreja jejuaram quando tiveram que escolher missionários e anciãos (Atos 9:9; 13:2,3; 14:23).

De acordo com tais palavras, Jesus aceitou o jejum como uma disciplina natural. O evangelho O menciona jejuando antes do começo de Seu ministério, semelhante ao que Moisés e Elias fizeram (Mateus 4:2; Êxodo 24:28; 1 Reis 19:8). Durante Seu ministério, parece que seus companheiros ou discípulos não jejuavam com frequência, ao contrário dos discípulos de João Batista e dos Fariseus (Marcos 2:18- 19). A razão era que eles estavam em celebração por causa do Messias, como noivo, ainda estava com eles. Porém, Jesus mencionou que eles jejuariam após sua partida e até o seu retorno (Mateus 9:14-17; Marcos 2:18-22; Lucas 5:33-39).

Vendo o quanto as pessoas jejuaram, Jesus aconselhou: “Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mateus 6:16-18).

Categorias: Teachings

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Português do Brasil
English العربية Español فارسی Português do Brasil