Ele é a Misericórdia de Allah
“Ele respondeu, “Assim será. Diz o teu Senhor, ‘Isso é fácil para Mim: e Nós assim faremos para que Nós possamos fazer dele um sinal para os homens, e uma mercê da Nossa parte, e é uma coisa ordenada’.” (Mariam 19:22).
Ele é O Abençoado
“E Ele me há feito abençoado onde quer que seja que eu possa estar; e há imposto sobre mim Oração e dar esmolas por tanto tempo quanto eu esteja vivo” (Maryam 19:32).

Isa Al-Masih é “abençoado” onde quer que Ele esteja: Ele tem levado as boas novas com Ele desde o Seu nascimento e “me abençoou onde quer que seja que eu possa estar” (Mary 31). Ele continuou assim em todos os momentos e todas as posições de Sua vida, sendo uma benção em qualquer lugar. Deus não concedeu tamanha benção sobre nenhum outro profeta.

É por isso que você precisa seguir Isa Al-Masih, pois Ele irá te abençoar abundantemente, por abençoar onde quer que Ele esteja.

Ele Está Entre os Mais Próximos à Allah
Ele Está Entre os Mais Próximos à Allah “Quando os anjos disseram, ‘Oh Maria, Allah dá-te boas novas de uma palavra vinda de Sio seu nome será o Messias, Jesus, filho de Maria venerado neste mundo e no próximo, e daqueles a quem é concedida proximidade a Deus’ (Al-Imran 3: 45)..” (Al-Imran 3: 45)
O Melhor Médico, O Revelador de Segredos
“Um Mensageiro para os Filhos de Israel: Eu venho a vocês com um sinal do Seu Senhor. Eu lhes faço da argila a imagem de um pássaro; então eu lhe dou o sopro da vida e pela vontade de Deus vive. Eu curo os cegos, os leprosos e ressuscito os mortos, pela vontade de Deus. Eu lhes aconselho sobre o que comer e o que deves armazenar em suas casas. Esse é um sinal para vocês, se crerem”.
Fortalecido pelo Espírito de Santidade
“...e a Jesus, filho de Maria, Nós demos Sinai claros, e fortalecemo-lo com o Espírito de santidade...” (Al-Baqara 2: 87).
“Estes Mensageiros Nós temos elevado alguns deles acima de outros; entre eles há aqueles a quem Allah falou; e alguns deles Ele elevou por suas graduações de posição. E Nós demos a Jesus, filho de Maria, provas claras e fortalecemo-lo com o Espírito de santidade...” (Al-Baqara 2: 253).

Vitória sobre o diabo

O Legado do Caráter da Isa
Qual era o caráter de Isa Al Masih e o que o Seu caráter nos diz sobre Allah, já que Isa Al Masih é a perfeita representação de Allah?

Isa Al Masih era gentil, Ele era humilde e misericordioso. Ele não tinha vergonha ou constrangimento de estar rodeado de pobres, pecadores ou até mesmo os que O perseguiam. Ele orou por aqueles que O mataram. Em resumo, nada mais podia separar o amor que Ele tinha por nós. Ele fez amizade com marginais, aqueles considerados “sujos”.

Qual a Razão de Isa ter vindo ao mundo?
Uma das razões dEle ter vindo para o mundo é a de revelar o real e verdadeiro caráter de Allah. De certa forma, Ele veio para nos reintroduzir ao amor e ao poder de Deus, porque anos de pecado desfocaram a nossa conexão com Deus. O Injil declara que durante a vida de Isa Al Masih na Terra, vemos uma representação perfeita do caráter de Allah. (2 Cor 4:6).

Além disso, também é dito que se você quiser conhecer Allah, estude a vida de Isa Al Masih.

Como Isa derrotou o Diabo?
Jesus não entregou Sua vida até que Ele tivesse terminado o trabalho que veio realizar, e com Seu último suspiro disse “está consumado.” Jo 19:30. DoA Cap 79.

Nesse ponto, Satanás foi derrotado e soube que perdera a regência que ele estava tentando tomar de Allah. Ele não derrotou Jesus, não importa o quanto ele atirasse contra Ele.

Ainda Temos que Oferecer Sacrifícios Após a Morte de Isa Al Masih
Quando Isa Al Masih morreu na cruz, não precisávamos mais seguir as leis de sacrifício tradicionais judaicas. Com a morte de Isa Al Masih, o sacrifício de animais perdeu o seu significado. O propósito era indicar o pecador para Allah. E quando o Messias morreu pelo mundo, não havia mais necessidade disso.

Na Torah, especialmente nos livros de Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio, vamos encontrar os requisitos de Allah para os sacrifícios. Nos tempos a.C., Deus comandava Israel, o povo, a fazerem sacrifícios como substituição ou reparação. A morte do animal seria no lugar de nossa morte, como consequência do pecado. Romanos 6:23.

Allah ordena que tenhamos santidade, assim como os mandamentos também exigem. Não porque Ele nos força, mas porque Ele é muito superior. Afinal de contas, Ele é o nosso criador. Ver 1 Pedro 1:15-16.

É aqui que Jesus aparece. Hebreus 9:12-15 nos diz: “não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção. Portanto, se o sangue de bodes e de touros e a cinza de uma novilha, aspergidos sobre os contaminados, os santificam, quanto à purificação da carne, muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo! Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados”.

E em Romanos 8:3-4: “Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”.

Sem a morte de Isa Al Masih, a Lei de Allah ainda precisaria ser cumprida... pelo nosso sangue!

Qual Discípulo deu as costas a Isa?
Judas foi o discípulo que deu as costas a Jesus. Ele andou com Jesus, testemunhou Seus milagres e maravilhas. Infelizmente, a tentação do dinheiro foi maior que sua fé. Mateus 26:14-15: “Então, um dos doze, chamado Judas Iscariotes, indo ter com os principais sacerdotes, propôs: Que me quereis dar, e eu vô-lo entregarei? E pagaram-lhe trinta moedas de prata.”

Isto também era uma profecia da Torá:

Salmos 55:12-14: Com efeito, não é inimigo que me afronta; se o fosse, eu o suportaria; nem é o que me odeia quem se exalta contra mim, pois dele eu me esconderia; mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu íntimo amigo. Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à Casa de Deus.

O Presságio da Cruz
A obra que Jesus teve de fazer na Terra estava se aproximando. Antes mesmo de Ele ter vindo para essa Terra, já sabia sobre o seu início e fim na Terra. Quando Jesus sentou com Seus discípulos na Última Ceia, Ele lhes disse sobre Sua jornada à Jerusalém, como Ele teria que suportar muito sofrimento às mãos dos anciãos e dos sumo sacerdotes e que Ele morreria. Ele sabia que teria que cumprir o que estava escrito.

De acordo com a Torah, no livro de Isaías 53:7: “Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca”.

Essa é uma profecia sobre Isa Al Masih. O “Ele” se refere à Ele. E exatamente o que aconteceu com Isa Al Masih, é o que a profecia declara.

Grande Conflito e Salvação
Toda a humanidade está agora envolvida em um grande conflito entre Jesus e o diabo a respeito do caráter de Allah, Sua lei e Sua soberania sobre o universo. Tal conflito se originou no céu quando um ser criado, dotado de liberdade de escolha, em uma auto exaltação se tornou Satanás, também conhecido como diabo, o adversário de Deus, e conduziu uma porção dos anjos à rebelião. Ele introduziu o espírito de rebelião neste mundo quando levou Adão e Eva a pecarem. Esse pecado humano resultou na distorção da imagem de Allah na humanidade, na desordem do mundo criado e em sua eventual devastação no tempo do dilúvio, como apresentado na descrição histórica de Gênesis 1-11. Observado por toda a criação, esse mundo se tornou o palco do conflito universal, do qual o Deus de amor será por fim inocentado. A fim de ajudar o Seu povo nesse conflito, Jesus envia o Espírito Santo e os anjos leais, para os guiar, proteger e apoiar no caminho da salvação. (Gn 3, 6-8; Jó 1:6-12; Is 14:12-14; Ez 28:12-18; Rm 1:19-32, 3:4, 5:12- 21, 8:19-22; 1 Co 4:9; Hb 1:14; 1 Pe 5:8; 2 Pe 3:6; Ap 12:4-9.)

Qual é a conseqüência do pecado? Como o pecado = morte?
Está escrito que “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23).. Para alguns de nós que não crescemos com a Bíblia, esse versículo parece confuso e um pouco duro. E se fizermos boas ações, mas ainda pecarmos, ainda vamos morrer? Allah realmente espera que nunca pecemos, e que a única maneira de viver é se nunca pecamos? Como pode ser isso, todos nós nascemos com o pecado!

Mas Isa Al Masih sofreu a morte que todos devemos enfrentar quando Ele veio a este mundo e morreu. Com a Sua morte veio a nossa salvação e vida eterna. Em virtude de Isa Al Masih, que é naturalmente divino e um com Allah, vivendo uma vida sem pecado, morrendo e carregando nossos pecados, Isa Al Masih pagou nosso resgate para nos libertar do pecado, da morte e do inferno. Conforme definido pelo Merriam Webster Dictionary, resgate é "uma contraprestação paga ou exigida pela libertação de alguém ou algo do cativeiro".

Na sua essência, o pecado é uma rebelião contra Allah. Nossos pecados nos separam de Allah, o criador e sustentador da vida. A vida está em Allah, então, quando pecamos e nos separamos Dele, nos separamos da vida verdadeira. Por isso, experimentamos a morte. Por exemplo, quando Adão e Eva pecaram no Jardim do Éden, eles foram separados de Allah de maneira física e espiritual. Ellen G. White descreve a queda aqui: “Adão e Eva foram expulsos do Éden, e um anjo com uma espada flamejante guardava o caminho para a árvore da vida, para que o casal desleal e desobediente não pudesse obter acesso a ela e assim imortalizar a transgressão. Marque este ponto. O Senhor não colocou em Adão caído e desobedeceu a confiança que depositou em Adão leal e verdadeira, vivendo de toda palavra que sai da boca de Deus ... Os olhos de Adão e Eva foram realmente abertos, mas para quê? Ver sua própria vergonha e ruína, perceber que as vestes da luz celestial que haviam sido sua proteção não estavam mais ao seu redor como salvaguarda. Seus olhos foram abertos para ver que a nudez era fruto da transgressão ... Todos os que hoje se permitem ser usados ​​como instrumentos de Satanás para levar outros a desconsiderar os mandamentos de Deus estão sob a maldição de Deus. Nossa segurança está em uma crença sincera no “Assim diz o Senhor”. Esta é a declaração da verdade. Aqueles que são afastados da verdade por qualquer motivo, por maiores que tenham sido sua suposta sabedoria e exaltação, e se aventuram em um caminho de sua própria escolha, estão seguindo um falso líder e serão levados por ele a falsos caminhos. ” Ellen G. White, Christ Triumphant, Pg. 26.

Além disso, Allah não planejou ou quer que sejamos separados dele.

“Não era a vontade de Deus que o casal sem pecado conhecesse algo do mal. Ele lhes dera livremente o bem e negara o mal. Mas, contrariamente ao Seu mandamento, eles haviam comido da árvore proibida e agora continuariam a comer dela - teriam conhecimento do mal - todos os dias de sua vida. A partir desse momento, a raça seria atingida pelas tentações de Satanás. Em vez do feliz trabalho até então designado, ansiedade e labuta deveriam ser o seu destino. Eles estariam sujeitos à decepção, tristeza e dor e, finalmente, à morte. ”Patriarcas e Profetas, 58-59.

É importante entender o que a “morte” referida como a consequência do nosso pecado significa. O pecado não resulta necessariamente em morte física imediatamente. Pelo contrário, refere-se a uma morte espiritual, como a que Adão e Eva experimentaram após sua desobediência a Allah. Quando somos salvos por Isa Al Masih, somos resgatados da morte espiritual definitiva e trazidos à vida espiritual.

Mesmo com esse conhecimento, nossos pecados ainda resultarão em um tipo de “morte” espiritual. Embora nosso resgate tenha sido pago por Isa Al Masih, e somos poupados de sofrer a eterna separação espiritual de Allah por causa do pecado, não estamos isentos das conseqüências naturais de um relacionamento quebrado com Allah. Quando pecamos, experimentamos os sintomas da morte espiritual. Podemos nos sentir culpados, vazios, confusos ou desconectados de Deus. Embora nosso pecado não rompa nosso relacionamento com Allah, nosso pecado coloca uma barreira entre nós. Por exemplo, coisa de um relacionamento entre marido e mulher. Se um cônjuge é infiel ou deliberadamente desobediente, o relacionamento dos casais é tenso. Eles ainda se amam e não querem sentir dor ou separação do cônjuge, no entanto, o relacionamento deles agora tem que lidar com as consequências: desconfiança, mágoa, sentimento de culpa e coisas do gênero. Em última análise, o relacionamento pode ser restaurado, mas a dor vem primeiro.

O mesmo acontece conosco e com Allah.

O que é Pecado
Quando pensamos na origem do pecado, muitos de nós pensa sobre seu início no Éden, com Adão e Eva comendo da árvore que Allah os proibiu. Mas o problema do pecado existiu muito antes de Adão e Eva. O pecado surgiu no Céu e nasceu do desejo de um querubim (Lúcifer; Satanás) de ser como o Altíssimo, Allah. 

De acordo com Dictionary.com, pecado significa transgressão da lei divina. A lei do amor era a base do governo de Allah. Allah deseja que todas as Suas criaturas tenham o serviço do amor; e esse amor vem ao compreendermos Seu caráter. Allah não força ninguém a acreditar nEle, Ele não sente prazer ao nos forçar a obedecê-lo, mas pelo contrário, Ele nos respeita tanto que nos dá a liberdade de escolha para servir o nosso Criador. Assim era no início... até que Lúcifer explorou essa liberdade que Allah nos deu.

Tudo que conhecemos e podemos compreender foi criado por Allah. Ele criou os planetas, os céus, a Terra, tudo na Terra, anjos, humanos, animais... TUDO! Apenas Allah tem esse poder e apenas com esse conhecimento básico, já podemos dizer que NUNCA seremos como Allah.

Como Isa Al-Masih Derrotou o Diabo
“Então, regressaram os setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem pelo teu nome!Mas ele lhes disse: Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago.”” ((Lc 10:17-18)

Então ouvi uma alta voz gritando dos céus, “Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus. Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e...” (Ap 12:10-11).

Esses versos, dentre outros, nos dão garantia de que o mal, Satanás, Shaytan, foi derrotado. Como ele foi derrotado é a pergunta, já a resposta é composta e será discutida em outros posts. Em suma, Satanás fez de tudo em seu poder para impedir que Jesus morresse na cruz; e ele falhou. Se tivesse conseguido, nenhum de nós teria a mínima chance de ir aos céus ou de presenciar Allah. Todos teríamos sido propriedade de Satanás até que o mundo chegasse à um fim; e então, morreríamos com ele também.

A fim de que entendamos esse conceito do princípio, vamos ver o que é o pecado, o que é o Grande Conflito e como o mal foi derrotado em posts posteriores.

O Diabo Derrotado
“Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado”.”(Jo 16:7-11 ARA). 

Seus milagres

Isa Cura Leprosos
Lepra era uma das piores doenças para se ter nos tempos de Isa Al Masih, cerca de 2000 anos atrás. É uma doença que piora gradualmente, afetando a epiderme, chegando aos nervos, afetando os nossos sentidos e habilidades. Pessoas que tinham lepra costumavam ser isoladas por causa da doença. Eles tinham que deixar suas famílias e não podiam interagir com ninguém. As pessoas não queriam chegar perto de leprosos por causa da aparência e do cheiro insuportáveis.
Mas então houve um homem que os viu como pedras preciosas, que viu além da aparência e do odor, e viu um irmão que queria ajudar. Jesus chegou perto e tocou o leproso.

Essa não foi a única história milagrosa sobre leprosos. Houve uma vez que Jesus curou DEZ leprosos ao mesmo tempo. E tudo o que precisavam no final era um pouquinho de fé:

Em Seu caminho para Jerusalém, Jesus viajou entre a fronteira da Samaria e da Galileia. E enquanto entrava em uma vila, dez leprosos o viram. Tomaram uma certa distância e gritaram: “Jesus, Mestre, tenha piedade!”

Quando Ele os viu, disse:“Ide e mostrai-vos aos sacerdotes”.Enquanto iam, foram purificados.

Um deles, assim que viu a cura, voltou louvando à Deus em alta voz. Ele se lançou aos pés de Jesus e o agradeceu; ele era um samaritano.

“Então, Jesus lhes perguntou:Não eram dez os que foram curados? Onde estão os nove? Não houve, porventura, quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou”(Lc 17:17-19).

Isa Traz Um Homem da Morte
“Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra. Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias.

Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?

Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste.

E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço.

Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir”. João 11:38-44.

Milagres no Banquete do Casamento
Jesus realizou muitos milagres enquanto estava na Terra. Somos abençoados por ter acesso a alguns desse milagres nas Sagradas Escrituras. O milagre do banquete do casamento foi representado no capítulo 2 de João:

Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. 2 Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento. 3 Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. 4 Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. 5 Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser. 6 Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas. 7 Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. 8 Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram. 9 Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo 10 e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora. 11 Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. João 2:1-11.

Jesus Cura os Cegos e os Doentes

Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus:Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus. É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. mundo. Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo-lhe:Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado).Ele foi, lavou-se e voltou vendo. Então, os vizinhos e os que dantes o conheciam de vista, como mendigo, perguntavam: Não é este o que estava assentado pedindo esmolas? Uns diziam: É ele. Outros: Não, mas se parece com ele. Ele mesmo, porém, dizia: Sou eu. Perguntaram- lhe, pois: Como te foram abertos os olhos? Respondeu ele: O homem chamado Jesus fez lodo, untou-me os olhos e disse-me: Vai ao tanque de Siloé e lava-te. Então, fui, lavei-me e estou vendo. João 9:1-11

Deixando ele a sinagoga, foi para a casa de Simão. Ora, a sogra de Simão achava-se enferma, com febre muito alta; e rogaram-lhe por ela. Inclinando-se ele para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou; e logo se levantou, passando a servi-los. Lucas 4:38-39

Aconteceu que, estando ele numa das cidades, veio à sua presença um homem coberto de lepra; ao ver a Jesus, prostrando-se com o rosto em terra, suplicou-lhe: Senhor, se quiseres, podes purificar-me.

E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E, no mesmo instante, lhe desapareceu a lepra.

Ordenou-lhe Jesus que a ninguém o dissesse,mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o sacrifício que Moisés determinou, para servir de testemunho ao povo..”

Porém o que se dizia a seu respeito cada vez mais se divulgava, e grandes multidões afluíam para o ouvirem e serem curadas de suas enfermidades. Lucas 5:12-15

Vieram, então, uns homens trazendo em um leito um paralítico; e procuravam introduzi-lo e pô-lo diante de Jesus. E, não achando por onde introduzi-lo por causa da multidão, subindo ao eirado, o desceram no leito, por entre os ladrilhos, para o meio, diante de Jesus. Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, estão perdoados os teus pecados. E os escribas e fariseus arrazoavam, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse-lhes: Que arrazoais em vosso coração? Qual é mais fácil, dizer: Estão perdoados os teus pecados ou: Levanta-te e anda? Mas, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico: Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa. Imediatamente, se levantou diante deles e, tomando o leito em que permanecera deitado, voltou para casa, glorificando a Deus. Todos ficaram atônitos, davam glória a Deus e, possuídos de temor, diziam: Hoje, vimos prodígios. Lucas 5:18-26

O que todos esses versos têm em comum é que: Jesus tem o poder para curar e perdoar os pecados. Quem, se não Allah, tem esse poder? Há apenas um, Isa Al Masih. De uma concepção milagrosa e vivendo sem pecados até o Seu último suspiro, Isa Al Masih claramente tinha um poder além de qualquer homem.

Está escrito no Alcorão:
Quando Allah disser, ‘Oh Jesus, filho de Maria, lembra-te do Meu favor, que a ti concedi e a tua mãe; quando Eu te fortaleci com o espirito de santidade para que tu falasses ao povo na infância e na idade madura; e quando Eu te ensinei o Livro e sabedoria e o Tora e o Evangelho; e quando tu deste forma a uma criação saída do barro, à semelhança de uma ave, por minha ordem, então tu sopraste nela um novo espirito e ela tornou-se num ser de vôo elavado por Minha ordem; e tu saraste os cegos como a noite e os leprosos por Minha ordem; e então Tu fizeste erguer os mortos por Minha ordem; e quando Eu reprimi os filhos de Israel de te fazerem morrer quando tu a eles vieste com claros Sinais, e os que de entre eles descreram disseram, ‘Evidentemente isto é magia. Al-Maida 5:111.

O que significa quando vemos que Isa Al Masih foi capaz de criar vida, salvar vidas e perdoar pecados?

Jesus Cura o Povo
Isa Al Masih era conhecido, tanto no Alcorão como na Bíblia ao curar os doentes e os cegos. Ele até mesmo trouxe mortos de volta à vida. Em um dos exemplos de Jesus curando um leproso, a chave para a cura do leproso era acreditar que seria curado por Jesus. Tudo o que Ele fez foi tocar no leproso após ter sido pedido isso; e o leproso foi purificado. Mateus 8:1-3.

Outro exemplo de Jesus curando os doentes, foi quando Ele curou a sogra de Simão Pedro, a qual sofria de uma febre alta e que muito provavelmente teria morrido. Jesus apenas inclinou-se sobre ela e repreendeu a a febre. Ela estava curada logo depois. Lucas 4:38-39.

Ele curou muitas outras pessoas com outros tipos de doenças depois do pôr do sol de Sábado. Ele tocava Suas mãos em cada um deles; e para alguns, demônios foram expulsos deles. Até mesmo os demônios que saíam proclamavam: “Você é Cristo, o Filho de Deus!” Lucas 4:40-41.

Categorias: Following

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Português do Brasil
English العربية Español فارسی Português do Brasil