O termo “Al-Masih” é usado onze vezes no Alcorão como referência à Isa. Muitas pessoas simplesmente entendem esse termo como “o ungido”. Ele tem origem Árabe “msh” que significa “ungir”. No árabe há uma palavra diferente para “o ungido”, que é “mamush”. As palavras árabes seguem um padrão específico. Ao adicionar vogais à palavra de origem, a estrutura gramatical e o significado mudarão. Quando vemos a estrutura gramatical de “masih”, fica óbvio que o significado é “o ungido” ou “altamente ungido, ao ponto dessa unção ser uma herança de qualidade permanente”. Há muitas similaridades entre o árabe e o hebraico, a palavra “Al-Masih”, o sufixo “al” em ambas as línguas faz diferença, este dá referência especifica à “Masih”, “Al” se refere a alguém que é previamente conhecido, previamente referido ou a uma pessoa de sua própria classe.

O significado de “Al-Masih” é significante quando reconhecemos que Isa Al-Masih é o único que foi mencionado na Bíblia ou no Alcorão como sendo “Al-Masih”. Nenhum dos outros profetas são chamados assim. Refere-se ao Ungido (Al-Mamsuh).

O poderoso Allah prometeu ao Rei Davi que um dos seus descendentes seria diferente de todos os outros reis: “Há de ser que, quando teus dias se cumprirem, e tiveres de ir para junto de teus pais, então, farei levantar depois de ti o teu descendente, que será dos teus filhos, e estabelecerei o seu reino. Esse me edificará casa; e eu estabelecerei o seu trono para sempre. Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; a minha misericórdia não apartarei dele, como a retirei daquele que foi antes de ti. Mas o confirmarei na minha casa e no meu reino para sempre, e o seu trono será estabelecido para sempre” (1 Cr 17:11-14).

Que tipo de unção é essa? Com o que Isa Al-Masih foi ungido?
seguintes vemos que o Alcorão relata a identidade de Isa Al-Masih.

Em Al-Nisa 4:172, Al-Baqara 2:88 e Al-Maida 5:111 o Alcorão se refere ao “Espírito” em relação à Isa Al-Masih.

Al-Nisa 4:172: “Oh Povo do Livro, não excedei os limites na vossa religião, e coisa alguma dizei de Allah que não seja verdade. Verdadeiramente, o Messias, Jesus, filho de Maria, foi apenas um Mensageiro de Deus, e um cumprimento da Sua Palavra, que Ele enviou a Maria, e uma mercê da Sua parte. De modo que acreditai em Allah e Seus Mensageiros, e não dizei ‘Eles são três’. Desisti, será melhor para vós. Na verdade, Allah é o único Deus. Longe está da Sua Santidade, que Ele tivesse um filho. A Ele pertence tudo o que está nos céus e tudo o que está na terra; e bastante é Allah como guardião!”

Al-Baqara 2:88: “E realmente Nós demos o Livro a Moisés e fizemos com que após ele Mensageiros seguissem os seus passes; e a Jesus, filho de Maria, Nós demos Sinai claros, e fortalecemo-lo com o Espirito de santidade. Procedereis vós pois, cada vez que um Mensageiro a vós vem com o que vós próprios não desejais, arrogantemente e tratareis uns como mentirosos e matareis outros?”

Al-Maida 5:111: “Quando Allah disser, ‘Oh Jesus, filho de Maria, lembra-te do Meu favor, que a ti concedi e a tua mãe; quando Eu te fortaleci com o espirito de santidade para que tu falasses ao povo na infância e na idade madura; e quando Eu te ensinei o Livro e sabedoria e o Tora e o Evangelho; e quando tu deste forma a uma criação saída do barro, à semelhança de uma ave, por minha ordem, então tu sopraste nela um novo espirito e ela tornou-se num ser de voo elavado por Minha ordem; e tu saraste os cegos como a noite e os leprosos por Minha ordem; e então Tu fizeste erguer os mortos por Minha ordem; e quando Eu reprimi os filhos de Israel de te fazerem morrer quando tu a eles vieste com claros Sinais, e os que de entre eles descreram disseram, ‘Evidentemente isto não é magia”.

A fim de compreender o significado do Espírito, primeiro precisamos olhar os livros anteriores, para os conselhos do Alcorão: “E se tu estás em dúvida no que respeita ao que Nós te enviámos, pergunta aos que têm estado a ler o Livro antes de ti. De fato a Verdade veio-te da parte do teu Senhor; não sejas, por isso, dos que duvidam” (Yunus 10:95).

O Santo Injil descreve como o anjo Jibra`el falou com Miriam: “Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus” (Lc 1:35).

Esses versos do Alcorão afirmam claramente que Isa era mais do que um profeta, se tivéssemos prestado atenção em Sua unção com o Espírito como igualmente sendo apoiada e habilitada pelo Espírito. É importante esclarecer alguns mal-entendidos, pois alguns muçulmanos dizem “Espírito” se referindo ao fôlego de vida que cada pessoa tem (Alcorão 15:30; 32:10; 38:74), e nem remetem à Jibra`el (Alcorão 16:103).

Vejamos melhor o que o Alcorão nos diz em Al-Maida 5:111 sobre o fortalecimento ou apoio com o Espírito; essa unção do Espírito Santo fez com que Al-Masih realizasse muitos milagres: “Você falou com o povo da manjedoura e com maturidade. Como lhe ensinei as Escrituras, a sabedoria, a Torah e o Evangelho. Me lembro de você ter moldado um pássaro com argila, com Minha permissão, e você então lhe deu o sopro para se tornar um pássaro, com Minha permissão. Você curou os cegos e os leprosos, com Minha permissão; e ressuscitou os mortos, com Minha permissão”.

A Bíblia descreve como Ele foi ungido pelo Espírito Santo em Seu batismo: “Vós conheceis... depois do batismo que João pregou, como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele” (At 10:37-38).Injil Acts 10:37-38)

Al-Masih proclamou o início de Seu ministério: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor” (Lc 4:18- 19).

Isa Al-Masih foi ungido com o Espírito Santo de Deus como ninguém fora. Se o “Espírito de Deus” significa o fôlego físico de vida, como alguns muçulmanos ensinam, então qualquer homem deve ser capaz de realizar milagres.

O Santo Injil declara que “Deus é espírito” (Jo 4:24) e Isa é o Verbo “o Verbo era Deus” (Jo 1:1), a Palavra eterna de Allah (Isa), possuía o espírito, a natureza divina e a essência de Allah. Essa Palavra eterna que coexistia com Deus pela eternidade se tornou carne (Jo 1:14).

Acreditar que Isa Al-Masih era um profeta não é suficiente? Quem você acredita que Al-Masih seja?

Categorias: Studies

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Português do Brasil
English العربية Español فارسی Português do Brasil