Meu nome é Ahmad e sou xiita do Iraque. Deixei meu país por causa da guerra e do embargo durante o regime de Saddam Hussein. Não pude voltar porque seria morto pelo regime. Perdi todos os membros da minha família para a guerra. Meus irmãos foram mortos na guerra Iraque-Irã, e meus pais durante a segunda guerra no Iraque em 2003. Moro na Jordânia há 25 anos.

Um dia, eu estava andando na rua e no meu coração havia uma luta. Por que tudo isso aconteceu comigo? Por que eu tive que sofrer e perder minha família? Por que meus documentos de imigração foram atrasados? Eu estava murmurando para mim mesmo. Quando eu estava passando por uma igreja, algo me parou e me incentivou a entrar. Eu nunca tinha estado naquela igreja antes e me sentia desconfortável. Eles me expulsariam? Mas não pude resistir a essa insistência, então entrei na igreja naquela tarde.

Não havia estátuas ou pinturas na igreja, apenas pessoas sentadas e ouvindo um pregador. Ele estava pregando em inglês, e meu inglês não é bom, então me sentei em silêncio e tentei entender. O pregador pareceu ver que eu não estava entendendo, então ele começou a dizer os pontos principais em árabe. Eu realmente gostei do que ele disse. Depois da oração, para minha surpresa, ele veio diretamente a mim e me deu as boas-vindas. Ele era tão amigável. Ele então me convidou para almoçar com ele e sua família. Ele insistiu que eu fosse com ele, então eu fui. Isso abriu as portas para uma amizade duradoura.

Comecei a fazer perguntas ao pastor. Ele foi tão compreensivo e respondeu minhas perguntas com amor. Eu o desafiei, mas ele estava tão calmo e seguro do que acreditava. Começamos a estudar o Alcorão e a Bíblia. Ele tinha conhecimento de ambos. Discutimos tudo - se a Bíblia foi corrompida, quem é Isa, a Trindade, a morte de Isa na cruz, questões familiares, a inspiração do Alcorão e da Bíblia, a validade do Hadith e assim por diante. Comecei a ver as coisas de uma maneira diferente. Após quatro anos de amizade e estudos com o pastor, aceitei que a Bíblia é a Palavra de Deus e não é corrompida. Eu vi Jesus de forma diferente, mesmo como diz o Alcorão, “entre os que se aproximam [de Alá]” (Al-Imran 3:45), mas não pude aceitar que Ele é Deus em carne.

Lembro-me de uma noite, depois de uma longa discussão sobre quem é Jesus, meu amigo orou por mim e pediu a Deus que me mostrasse toda a verdade de quem Ele é. Então ele me disse que Deus sempre revelará Sua verdade para aqueles que estão buscando.

Na manhã seguinte, tive um sonho. Nele, um Homem de Branco estava falando comigo e me perguntando: "Por que você duvida de quem eu sou?"

Eu disse: "Mestre, quem é você?"

Ele me respondeu: “Eu Sou O Caminho, A Verdade e A Vida. Ouça seu amigo. Ele está te dizendo a verdade. ”

Acordei às 5 da manhã com uma vontade irresistível de ligar para meu amigo pastor. "Acredito!" Eu soltei quando ele atendeu o telefone.

"O que você acredita?" ele perguntou, sonolento e confuso.

"Estou te dizendo, eu acredito!" Quase gritei. Ele não conseguia entender o que eu queria dizer. Repeti a mesma coisa quatro vezes antes de perceber que não tinha contado a ele sobre meu sonho. “Eu vi Jesus em meu sonho!” Eu finalmente disse. “Eu acredito que Ele é meu Deus e Salvador!” Meu amigo ficou muito feliz por mim, então orou comigo ao telefone, agradecendo a Jesus por me guiar à verdade plena e me encorajar a submeter minha vida totalmente a Ele. Durante aquela oração juntos, pela primeira vez orei em nome de Jesus.

Não sei o que teria acontecido se eu não tivesse dado ouvidos à voz do Espírito Santo naquele dia e entrado naquela igreja, ou se tivesse recusado o convite do pastor para comer com sua família. Agora posso ver como Deus me guiou nesses quatro anos de estudo para aprender tanto e, então, selar a verdade em meu coração com o sonho. A minha vida não é nada fácil, mas posso gritar com o apóstolo Paulo: “Por isso também sofro estas coisas; todavia, não me envergonho, porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é capaz de guardar o que lhe entreguei até aquele dia ”(2 Timóteo 1:12).

Leia Mais
Inspiração
Português do Brasil